3 dicas para cultivar o amor próprio

Por Zen App

Tempo de leitura: 3 minutos

Meditar é trabalhar a mente para reciclar todo o nosso pensamento. Ou seja, tudo aquilo que não nos faz bem, jogamos fora, expulsamos do corpo. Assim, damos lugar somente as coisas boas, boas sensações, bons pensamentos. E o amor próprio, obviamente, está nessa lista de coisas boas para cultivar dentro de si.

Para se ter uma boa saúde física e também emocional, é preciso praticar o autoconhecimento e acolher com amor todas as partes do nosso ser. Através dessa atitude, vamos reconhecendo e cultivando algo extremamente benéfico para as nossas vidas. Para saber mais, continue lendo! 

Cultive o amor próprio!

Há quem diga que cultiva o amor próprio diariamente e de forma inabalável, mas, na prática, ele exige a nossa atenção para alguns detalhes – para que nossa autoestima, bem como esse amor e autocuidado, prossigam de maneira saudável.

Pensando em te ajudar a cultivar o amor que existe em você, escolhemos 3 dicas básicas! 

1- Aceite a si mesmo

Para poder aceitar o próximo, primeiro, precisamos aceitar a nós mesmos. E como fazer isso? Trabalhando uma autoavaliação diária, para reconhecer quem somos nos mínimos detalhes, com defeitos e qualidades.

Se o ser humano é composto por defeitos e qualidades, temos que ter isso em mente e aceitar ambos os nossos lados, os bons e os ruins. Não podemos exigir perfeição do outro se nem nós mesmos somos perfeitos.

Então, para evitar essa frustração, precisamos nos aceitar por completos. Cientes de que podemos melhorar, mas, ainda assim, nos aceitar – e trabalhar, dia após dia, para sermos a melhor versão de nós mesmos.

2 – Não tenha medo dos erros

Não precisa encontrar uma desculpa para todos os erros que comete, se justificar sempre e de maneira covarde. Basta entender que errar é humano e que, com o erro, você está tendo a oportunidade de aprender para fazer diferente em uma próxima, de modo melhor.

Perdoe seus erros e siga em frente, não se deixe estagnar ou se menosprezar por conta deles. Uma prática de meditação que pode te ajudar a perdoar, é a Oração do Ho’oponopono. Experimente!

3 – Não faça coisas que te prejudiquem

Às vezes, no impulso de uma emoção, tomamos uma atitude pensando apenas naquele momento e não no que vem depois – e, muitas vezes, o depois nos acarreta problemas e nos prejudica.

Seja um desabafo impensado, uma palavra maldosa, um comentário que envenena e até um pensamento de inveja ou de negatividade: tudo isso pode prejudicar o seu eu interior, afetar a sua energia vital, retardar a sua evolução e o seu amadurecimento espiritual.

Uma pessoa com amor próprio não quer isso para si mesma. O melhor a fazer é ignorar qualquer impulso de sentimento, ação ou pensamento ruim, para que ele não lhe retorne em atraso. Além disso, demais coisas que possam vir a lhe prejudicar – hábitos, alimentação ou qualquer atividade em geral – também devem ser evitados.

Se você se ama e ama seu corpo, você aprenderá a cuidar dele da melhor forma possível.

Para que você possa cultivar ainda mais o amor próprio em sua vida, experimente praticar a meditação guiada “Amor Genuíno” e abra os caminhos para que uma consciência maior guie os seus pensamentos, atitudes e sentimentos.

Amor Genuíno [Ouvir Agora]

tela da meditação guiada "Amor Genuíno" para despertar o amor próprio

Para descobrir outras meditações que vão te ajudar na sua jornada de autoconhecimento, baixe o Zen em seu celular. Disponível para iPhone e Android. 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POR UMA VIDA MAIS ZEN
Dicas, inspirações
e novidades!
Experimente o zen por 7 dias
grátis!
Quero testar!