Só quem presta concurso sabe o quanto a rotina de estudos costuma ser estressante, não é mesmo? São várias matérias que precisam ser revisadas e quando se trata de cálculos, então, a atenção precisa ser redobrada.

Devido a isso, as pessoas buscam por alternativas que ajudem-nas a melhorar seu desempenho. Nesse sentido, vemos a necessidade de apontar uma prática que pode auxiliá-lo — e muito! — nessa sua jornada: a meditação para concursos.

Muitas vezes, devido a uma rotina agitada, nosso corpo e mente cansam, e isso é péssimo para quem ainda precisa estudar com o objetivo de melhorar a sua qualidade de vida. Sendo assim, é importante que a meditação seja diária, pois ela ajuda o indivíduo a acalmar a mente e a ter disciplina.

Para que você possa ter uma maior compreensão dos benefícios proporcionados pela meditação, listamos, neste artigo, os principais deles. Acompanhe!

O que é meditação?

Antes de apresentarmos os benefícios e as demais informações importantes sobre a prática da meditação, é preciso que você entenda o seu conceito.

Considerada uma prática transcendental, a meditação ajuda o indivíduo a encontrar o seu equilíbrio emocional, ajudando-o a lidar, da melhor maneira possível, com os desafios do seu dia a dia, como tensão, estresse e ansiedade. Por meio dela, é possível melhorar seu bem-estar mental e físico, estimulando a paz interior.

Quais são os tipos de meditação mais comuns?

As técnicas de meditação ajudam o concurseiro a se preparar para todos os momentos da prova (antes, durante e depois da realização do exame). Por meio delas, o candidato pode obter equilíbrio e manter a sua estabilidade emocional, seja qual for o resultado do concurso.

Existem muitas técnicas para isso. As que mais têm resultados comprovados cientificamente, de fato, são as técnicas de mindfulness, técnicas budistas e as que advêm do yoga. Porém, nesse âmbito, parece que estamos falando de três técnicas apenas, mas é válido ressaltar que existem centenas de outras sub técnicas dentro de cada uma delas, as quais apresentam exercícios diferentes.

Também é importante saber que existem centenas de técnicas de meditação no mundo, além dessas que mencionamos aqui. Para cada pessoa, existe um método de meditação que vai se encaixar perfeitamente no seu perfil e objetivos. Talvez, o concurseiro não se dê bem com as técnicas budistas, com o mindfulness, nem com o yoga, e está tudo bem. Ele pode recorrer a outras alternativas que se adaptem melhor à sua personalidade.

Aí é que é está o “x” da questão. O candidato deve achar uma técnica que faça ele se sentir bem. Talvez, ele tenha que procurar um profissional que o ajude nessa busca. Isso porque de nada adianta o indivíduo chegar em uma aula de yoga, por exemplo, e não gostar de realizar as atividades daquela prática. Isso não vai funcionar para ele.

Por que a meditação é indicada aos concurseiros?

Quais qualidades você imagina que um concurseiro deve ter? Ele deve ter resistência e resiliência para manter o foco nos estudos e superar a frustração de lidar com uma possível reprovação.

Nesse sentido, podemos até dividir a trajetória de um concurseiro em três momentos:

  • o que antecede a prova: é o momento de preparação, que é uma etapa da meditação;
  • o que acontece durante a prova: a meditação, no momento da realização do concurso, é fundamental. Muitos candidatos, extremamente bem preparados, não vão bem na prova porque alguns aspectos não estão bem equilibrados, tanto emocionalmente quanto sentimentalmente;
  • pós-prova: dependendo do resultado, a pessoa pode ficar abalada ou se sentir excessivamente confiante.

A meditação funciona para equilibrar esses três momentos da vida de um concurseiro, vestibulando ou qualquer outra pessoa que esteja se preparando para um teste importante.

Quais são os benefícios da meditação para concursos?

O seu cérebro precisa da repetição das atividades meditativas para formar uma nova rede neural e concretizar seus benefícios pelo corpo. Sendo assim, quando você faz isso, dentro de 60 a 90 dias, os resultados podem surpreendê-lo. Até a sua química corporal muda e você consegue sentir os resultados esperados.

Hoje, já se sabe que a neuroplasticidade cerebral é revigorada com as técnicas de meditação. Imagine estudar para uma prova com um cérebro novo. Você fica mais saudável e pode estudar com muito mais qualidade, certo? Nenhum cursinho pode fazer isso.

Incrível, não é mesmo? A seguir, listamos os principais benefícios da meditação para concursos que você precisa conhecer. Acompanhe.

1. Aumenta a concentração

A meditação ajuda a aumentar a concentração do indivíduo durante as suas atividades, nesse caso, ela melhora o foco nos estudos. Isso porque quem medita diminui as chances de distração nos momentos em que precisa estar atento.

Dessa forma, o concurseiro consegue seguir seu cronograma de estudos, sem interrupções, melhorando o seu desempenho e ficando mais seguro na hora de realizar o exame.

2. Desenvolve a paciência

O estresse e ansiedade costumam acompanhar de perto os concurseiros, e isso se torna um grande problema, pois esses sintomas interferem diretamente no rendimento da pessoa. Nesse sentido, a meditação vai ajudar o indivíduo a desenvolver a paciência, fazendo com que ele deixe suas preocupações de lado, diminuindo, inclusive, a sua pressão arterial e os batimentos cardíacos. Assim, o candidato fica mais calmo na hora de estudar.

3. Tranquiliza a mente

A rotina agitada faz com que o concurseiro sinta-se sobrecarregado mentalmente. São muitos compromissos importantes, além dos estudos, o que faz com que ele fique esgotado.

A meditação ajudará a pessoa a descansar a sua mente, eliminando os pensamentos negativos e diminuindo a pressão do dia a dia. Com a mente mais tranquila, o concurseiro conseguirá estudar com mais calma e confiança.

4. Aumenta a capacidade de memorizar o conteúdo

Com a mente mais tranquila, e o estresse e a ansiedade reduzidos, o seu cérebro consegue memorizar melhor os conteúdos estudados, fazendo com que você se sinta mais seguro na hora de realizar a prova e, consequentemente, consiga obter bons resultados e uma boa colocação diante dos seus concorrentes.

Não há nada melhor para a vida de um concurseiro ou candidato a qualquer tipo de prova do que a prática da meditação conciliada aos estudos, mas isso vai muito da dedicação de cada um. Isso tem que ser uma prioridade para a pessoa, ela tem que ter interesse. É preciso que haja essa vontade, para que ela consiga manter o foco e para que a prática não seja superficial. Somente assim, a meditação para concursos surtirá os efeitos esperados.

Quer colocar a meditação em prática agora mesmo para melhorar seu desempenho nos concursos? Saiba que o Zen pode ajudá-lo nessa missão, experimente fazer o download gratuito do app! Disponível para iPhone e Android.

* Conteúdo produzido com base na entrevista realizado com Gabhi Shak, pesquisador e praticante de meditação.