Existe Um Jeito Certo de Como Meditar? Conheça 4 Mitos!

Por Francisco

Tempo de leitura: 2 minutos

Eu, assim como a maioria das pessoas, acreditava que existia um jeito certo de como meditar. Afinal, a posição sentada, com coluna ereta, olhos fechados, local em absoluto silêncio é a maneira mais fácil de se concentrar. Será? No artigo de hoje, eu vou te mostrar alguns mitos sobre a prática da meditação que certamente você já ouviu falar. Confira! 

Como meditar? Conheça 4 mitos

A meditação é uma prática milenar que traz diversos benefícios ao seu praticante. Há várias técnicas, como Ho’oponopono, Zazen e Mindfulness, por exemplo, porém todas elas têm um único objetivo: o autoconhecimento

Não existe ao certo um jeito de como meditar. O que há, na verdade, são técnicas que melhor auxiliam no processo de concentração da mente e do corpo. A medida que você for praticando, o ato da meditação vai se tornando cada vez mais natural.

Apesar de hoje em dia o exercício ter muitos adeptos por todo o mundo, ainda existem muitos pré-conceitos envolvidos. É por isso que preparei este artigo para desmistificar alguns. Veja abaixo:

1. A meditação é uma prática religiosa

Mito. A meditação não é uma prática exclusiva de apenas uma religião. É fato que os adeptos ao budismo ou hinduísmo exercem essa atividade há tempos. Mas ela não é destinada única e exclusivamente a eles. Nada impede você, com a sua crença, adotar o exercício a sua vida.

2. A posição de lótus é o jeito certo de como meditar

Outro grande mito. Pode ser que quando vemos fotos e vídeos sobre meditação a posição de lótus é, disparadamente, a mais feita. Porém, não é uma regra diferentemente do que muitos pensam.

O importante é você estar confortável na posição que está e isso pode ser em uma cadeira, deitado no chão ou até mesmo em pé. A única exigência é ter a postura, coluna, cabeça, ombros e pescoço relaxados e eretos. 

3. É necessário controlar os pensamentos, senão está fazendo errado

Mito. Gosto de uma frase que diz “pensamentos são como nuvens, eles vão e vem.” E é exatamente isso! Nós não temos controle sobre eles, muito menos na meditação. O legal é você deixá-los vir, mas não deixá-los ficar. 

Meditar é tomar consciência de si e não há nada mais lindo do que observar que tipo de pensamento e sensação vem a sua mente na hora. 

4. A prática é similar ao hipnotismo

Quando se está em hipnose, a pessoa não está consciente do que acontece à sua volta. Já na meditação, temos total consciência do que estamos fazendo. Por isso, esse é um grande mito. 


Para ajudar você na busca do autoconhecimento, baixe o Zen App. Na plataforma você encontra conteúdos destinados ao estresse, ansiedade, sono, autoestima e muito mais.  Seja adepto à meditação guiada, conheça o Zen!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POR UMA VIDA MAIS ZEN
Dicas, inspirações
e novidades!
Experimente o zen por 7 dias
grátis!
Quero testar!