Cuidados ao Despertar a Kundalini

Por Francisco

Tempo de leitura: 2 minutos

Quando ouvi pela primeira vez a palavra Kundalini não fazia ideia sobre o que se tratava. Sabia, apenas, que era uma prática secreta e muito poderosa do Oriente. 

Confesso que a curiosidade me instigou a aprender e, adivinha, fiquei encantado pelos poderes dessa prática. Hoje, estou aqui para ensinar o que é porque você deve despertá-la. Confira!

O que é a Kundalini?

A Kundalini é uma palavra sânscrita que significa “enrolado por uma serpente”. Essa serpente representa a energia feminina que está enrolada na coluna vertebral. 

O seu despertar está totalmente ligado aos sete chakras, que devem estar devidamente equilibrados para a prática acontecer da maneira correta. 

Tudo começa no chakra básico, o Múládhára. Depois, a Kundalini segue seu fluxo natural e vai liberando um por um. O interessante é que todo sistema corporal é capaz de suportar e estimular essa energia.

No geral, a Kundalini é um despertar da consciência que promove autoconhecimento e desenvolvimento espiritual — não está ligada a nenhuma religião!

Ao liberar o seu potencial energético, você estará libertando de si crenças, medos e se estimulando a sair da zona de conforto. Porém, de nada adianta querer praticar sem ter um propósito maior. 

Como despertar?

A liberação da Kundalini é algo muito individual e pessoal. Cada pessoa passa por uma experiência e sente uma sensação diferente no processo.

Uma das maneiras de “acordar” a serpente é por meio da yoga. No processo, ocorre uma junção de mantras, meditações, posturas e mudras (gestos utilizados na yoga). 

Há diversas trilhas sonoras para estimular e tornar a prática um pouco mais fácil. No Zen App, por exemplo, você encontra até mesmo meditações guiadas para focar no aqui e agora, e facilitar a sua capacidade de liberação. 

A prática traz riscos?

Se bem realizada, não há risco nenhum. 

A Kundalini Yoga, por exemplo, começa antes do exercício. Ou seja, deve-se preparar anteriormente com respiração e purificação de pensamentos. A energia liberada é como um fertilizante para o corpo.

Você sabe que está despertando-a quando:

  • sente frio e calor de forma incomum;
  • sente cócegas, coceiras ou vibrações desagradáveis pelo corpo;
  • presencia espasmos ou movimentações musculares sem intenção;
  • tem alucinações visuais, como ver o ambiente iluminado, e auditivas, como ruídos, assobios, etc. 

Gostou do artigo? Para mais assuntos assim, continue acompanhando o blog do Zen App!

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POR UMA VIDA MAIS ZEN
Dicas, inspirações
e novidades!
Experimente o zen por 7 dias
grátis!
Quero testar!