Como meditar em casa (dicas de quem se sentiu perdida nas primeiras vezes)

Por

Tempo de leitura: 3 minutos

Você já deve saber que a meditação é uma das práticas que contribui para uma melhor qualidade de vida e bem-estar, certo? Entretanto, como meditar em casa para começar a usufruir desses benefícios?

Fui impactada por artigos e vídeos que falavam sobre a meditação há alguns anos atrás. Esses conteúdos sempre falavam em como a prática pode auxiliar pessoas que sofrem com ansiedade, estresse, depressão e outros transtornos que estão se tornando cada vez mais comuns atualmente.

Na época, não tinha proximidade com ninguém que praticasse, o que fez com que eu não me empolgasse muito, apesar dos benefícios. Porém, quando estava próxima a um burnout que me motivei a começar.

Se você também está procurando dicas para começar a meditar, acho que posso te ajudar com algumas. Continue lendo!

Como meditar em casa

Meditar é realmente uma prática simples, mas é normal sentir-se nervosa nas primeiras vezes. Quando comecei, não conseguia fazer no ambiente de trabalho, por conta de toda a distração e também da energia do local. Então, optei por começar a meditar em casa.

Depois de um dia exaustivo eu não tinha muita motivação para praticar, na verdade, só queria ficar jogada no sofá durante um bom tempo. Até o dia que me propus sentar em posição de lótus, fechar os olhos e tentar silenciar a mente… Bom, nem preciso dizer que não deu muito certo, né?

Dicas de quem se sentiu perdida nas primeiras vezes

A minha visão sobre a meditação ainda era muito cristalizada. Pensava “é só sentar em silêncio e fechar os olhos”, mas isso se tornou algo chato e que não estava me ajudando a relaxar. Na verdade me deixava frustrada.

Para que você tenha um começo mais acolhedor, aqui estão algumas dicas que eu gostaria de ter lido em algum lugar antes!

1 – Os seus pensamentos não vão embora

Acredito que dependendo da técnica de meditação exista sim uma forma de “silenciar” os pensamentos. Porém, tenho mais certeza ainda que a prática vem para nos ajudar a compreender melhor o que se passa na nossa mente. Essa é uma das chaves do autoconhecimento.

Então quando for meditar, não se preocupe em querer cessar o que passa pela sua mente, concentre-se na respiração e permita que os pensamentos possam ir e vir.

2 – Comprometa-se

Para realmente sentir os benefícios da meditação é preciso se comprometer a praticar. Reserve um período na sua agenda ou tente incluir de alguma forma na sua rotina, para que você consiga parar por alguns minutos e praticar um pouco.

Se você meditar hoje e depois só na semana que vem não irá perceber muitas mudanças. Quando você pratica diariamente consegue perceber as mudanças de forma mais clara e isso vai te motivar a continuar.

3 – Existem outras formas de meditar

Sim, você não precisa ficar em posição de lótus e com os olhos fechados. Existem outras formas de meditar, que se adequam a vários tipos de pessoas.

Você pode meditar correndo, deitado, com os olhos abertos, entoando um mantra, escutando uma música… Enfim, o importante mesmo é exercitar a presença.

Aprender como meditar em casa permite que a gente faça tudo no nosso tempo. Vá desbravando esse universo que é a meditação e experimente técnicas e maneiras diferentes de meditar, estude mais e descubra qual a sua.

4 – Tudo bem ficar apenas 2 minutos

Vivemos uma rotina agitada, então parar por alguns minutos podem parecer uma eternidade. No começo é comum ficarmos dispersos e desistirmos e está tudo bem, sério!

Não se force a meditar, vá no seu tempo e da sua maneira. Hoje você pode meditar 1 minuto, amanhã 2 e semana que vem conseguir ficar 10 minutos, como também pode conseguir meditar apenas 5 minutos durante 3 meses.

Respeite a sua jornada e dê pequenos passos de cada vez, o processo é o que faz a meditação ser tão benéfica.

5 – O local é importante

Vai por mim, um ambiente bagunçado não vai contribuir muito para a sua prática. Se você realmente quer saber como meditar em casa, é preciso ter em mente que um ambiente limpo e silencioso ou com pouco ruído vai ajudar.

Se preferir, você pode acender um incenso ou criar um pequeno ritual para o momento que for meditar.

6 – Um aplicativo de meditação é importante

Nem todas as pessoas conseguem ficar em meditação apenas com uma trilha de fundo, principalmente se são pessoas ansiosas, como eu. Ter um bom aplicativo de meditação vai ajudar e muito na sua prática, acredite!

Utilizo o Zen app e nele existem diversos conteúdos guiados para os mais variados motivos. Se quero relaxar, procuro uma meditação de relaxamento. Quando quero acolher meus sentimentos, lá está um novo conteúdo direcionado para o que preciso.

Facilita e muito a prática e também permite que você possa conhecer outras técnicas, outras guias e estimula ainda mais o seu bem-estar e autoconhecimento. Experimente!

Espero que essas dicas de como meditar em casa possam te ajudar!

Aproveite para baixar o Zen! Disponível para Android e iPhone.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POR UMA VIDA MAIS ZEN
Dicas, inspirações
e novidades!
Experimente o zen por 7 dias
grátis!
Quero testar!