Você sabia que praticar meditação na gravidez e também no pós-parto proporciona muitos benefícios tanto para a mamãe quanto para o bebê? Isso mesmo! A meditação tem uma grande influência sobre a saúde da mulher grávida.

O mais importante é que a atividade não traz nenhum tipo de risco para o bebê e muito menos efeitos colaterais. Sendo assim, não há motivos para não colocá-la em prática, certo?

Quer saber quais são os benefícios da meditação na gravidez? Então não deixe de ler este post até o final, pois destacamos os principais. Confira!

Ajuda a mãe a dormir melhor

Todo mundo sabe que uma das maiores dificuldades das mulheres, durante a gravidez, é encontrar uma posição confortável para dormir. Com isso, elas perdem o sono e demoram a adormecer.

A meditação ajuda muito nesse sentido. Por meio dela, a pressão arterial é regulada, melhorando os batimentos cardíacos e a respiração. Dessa forma, o organismo consegue relaxar, possibilitando que a gestante elimine a insônia.

A diferença no sono, você perceberá logo no início. Assim, também notará que sua disposição melhorou, pois não acordará cansada como antes.

Proporciona tranquilidade para a gestante e o feto

Como a pressão e os batimentos cardíacos são regulados, a meditação deixa a gestante mais calma, diminuindo a ansiedade do parto ou a preocupação de que algo possa dar errado durante o nascimento do seu filho.

Como é de seu conhecimento, tudo o que a mamãe sente, o feto também sente. É por esse motivo que a meditação na gravidez também beneficia o bebê, já que a tranquilidade que a gestante está sentindo será transmitida para ele, diminuindo os riscos de complicações.

Estimula o sistema imunológico

Quando a mulher engravida, é normal que ocorram algumas alterações hormonais, as quais provocam diversas mudanças, tanto físicas quanto emocionais. Uma das que mais se destacam é o estresse.

Nesse momento, a meditação na gravidez tem um papel fundamental, pois a prática reduz a quantidade do hormônio responsável pelo estresse, o cortisol. Com essa redução, o sistema imunológico é fortalecido, diminuindo as chances de a gestante desenvolver alguma doença que possa prejudicar o feto ou o seu bem-estar.

Auxilia no bom desenvolvimento do bebê

Você sabia que a meditação na gravidez ajuda no bom desenvolvimento do sistema nervoso do feto? Isso mesmo! Com a meditação, as chances de o bebê desenvolver problemas, como a depressão, o deficit de atenção e, inclusive, o autismo, diminuem.

Portanto, você pode ficar tranquila, pois, em hipótese alguma, a criança será prejudicada durante a meditação. Muito pelo contrário! O bebê só tem a ganhar.

Além disso, a meditação também aumenta a quantidade dos hormônios que são responsáveis por provocar a sensação de bem-estar, como a melatonina e o DHEA, os quais auxiliam muito durante o pós-parto, facilitando a amamentação do bebê, por exemplo.

Depois de conhecer tantos benefícios, é bem provável que você tenha entendido a importância da meditação na gravidez, certo? Como você pode perceber, os benefícios se perduram até após o nascimento da criança e não oferecem nenhum risco à sua saúde ou à saúde do bebê. Por isso, não deixe de colocar a meditação em prática durante a sua gestação!

Gostou do nosso conteúdo? Que tal compartilhá-lo nas redes sociais e ajudar as futuras mamães a também conhecerem a importância da meditação durante a gravidez? Aproveite também para baixar o nosso app voltado para meditação e conheça todas as suas funcionalidades! Não perca!