Sempre que iniciamos um novo ciclo, seja após o aniversário, ano novo ou depois de uma grande mudança de vida, ficamos entusiasmados com as novas possibilidades que podemos realizar. Planejamos e imaginamos como iremos distribuir a nossa energia e o nosso tempo, mas qual o valor do tempo para você?

Se temos uma rotina muito agitada, queremos tempo para aproveitar com as pessoas que amamos. Se temos tempo com as pessoas que amamos, queremos ganhar produtividade fazendo outra coisa.

Se somos produtivos, queremos cada vez mais ocupar o nosso dia com algo ou simplesmente conquistar o máximo de tempo “ocioso” possível.

A nossa relação com o tempo é particular, mas acredito que no geral concordemos que o tempo sempre parece ser pouco para quem quer o aproveitar em sua totalidade. Se por um lado essa ideia pode nos guiar a um caminho de autorrealização, ela também tem o mesmo peso capaz nos deixar deprimido.

É como se não tivéssemos o controle de nossa própria vida ou que nunca estivéssemos aproveitando as coisas de fato.

Encontrando o valor do tempo através da meditação

Depois que comecei a meditar percebi que o valor do tempo mudou, é como se a cada nova meditação eu iniciasse um novo ciclo.

Durante a prática, entro em contato profundo comigo mesma, o que gera desde insights até o relaxamento profundo e a paz interior. Quando a meditação termina, enxergo a frente todas as novas coisas que posso fazer, tudo que vou ajustar na minha rota e tudo aquilo que vou deixar que siga o seu rumo.

Não é como se eu estivesse sempre em produtividade ou em uma alta performance de minha vida, mas sim como se eu ressignificasse o valor do tempo. O tempo é o que estamos vivendo agora, são as escolhas que estamos fazendo para o nosso dia.

Consequentemente isso reverbera para os outros dias, meses e anos, mas o que importa é o agora.

O valor do tempo está no agora, em como decidimos que será o nosso dia. Com quais pessoas iremos conversar, o que iremos comer, qual será a tarefa que vamos concluir. Viver o agora é sentir de fato tudo aquilo que o tempo pode nos oferecer.

Mas essa é só a minha opinião, talvez para você não faça sentido. Porém, convido você a meditar, nem que seja por um dia.

Experiencie as mais diversas sensações, veja como a relação que você tem com o seu tempo pode ser algo maravilhoso. Quem sabe seja ele a chave principal daquela mudança, da resolução daquele problema que você vem procurando a anos.

Permita-se conhecer de forma intensa e profunda. Deixe que a compaixão possa transbordar do seu ser e você possa enfim se sentir livre para ser quem você é.

Aproveite para baixar o Zen e conhecer o Simplifique! Uma série com dicas e práticas que ajudam você a ter uma relação mais harmoniosa com o seu tempo. Disponível para Android e iOS.

banner do simplifique, série original do Zen para ajudar a encontrar o valor do tempo