Antes de mais nada, retire a sua armadura de coragem. Assim como todo e qualquer artifício que você use para se mostrar uma pessoa forte e corajosa. Porque assim como você, eu também tenho medo de errar e demonstrar fragilidade.

Muitos de nós temos receio de demonstrar a vulnerabilidade, de dizer que não sabe de algo ou demonstrar que não dará conta de alguma coisa. Em partes, isso está relacionado com a nossa criação e por outra, com a conexão fragilizada que temos com nós mesmos. 

Se assim como eu, você também tem medo de errar e quer compreender isso melhor, continue lendo! 

O medo de errar

Ninguém se sente confortável com sentimentos ou emoções indesejadas, e a sensação de errar desperta justamente isso. Talvez em um primeiro momento você não consiga enxergar com clareza sobre o que realmente te dá medo, mas se imaginar uma situação em que pode perder algo ou alguém talvez comece a sentir um mix de sentimentos acontecendo dentro de si. 

Se tem algo que tento compreender melhor é justamente essa relação que existe entre o medo de errar e a perda. Porque se eu erro, eu estou perdendo alguma coisa, mesmo que eu não saiba exatamente o que. Você também se sente assim? 

Existe todo um discurso de que os erros são como um aprendizado e eu concordo um pouco com isso, mas fico pensando o quanto isso também pode limitar muitas pessoas. É possível que você não cometa novamente aquele erro apenas porque desistiu ou está com medo de errar novamente, compreende? 

Por isso, é necessário ressignificar algumas coisas de tempos em tempos, como os nossos próprios medos. Principalmente se o seu medo envolve direta ou indiretamente o receio de tentar novamente, de recomeçar. 

Do que você tem medo?

Para muitas pessoas falar sobre medo é de certa forma um medo também, principalmente se você acredita que falar sobre é dar ainda mais força à ele. Porém, eu acredito que se nos permitirmos falar sobre aquilo que nos assombra podemos compreender e ressignificar aquilo que sentimos. Isso não quer dizer que o medo vai deixar de existir por completo, mas vamos criar uma relação equilibrada com ele. 

Pare por alguns momentos e permita-se perguntar como tem sido a sua relação com o medo.

Será que o medo de arriscar tem sido maior que a vontade de mudar algo?

O medo que você sente está sendo uma reação a algo ou a causa raiz?

Me diga, do que você realmente tem medo? 

Permita-se olhar para os seus medos de forma acolhedora, tente compreender a sua existência e como você pode ressignifica-los em algo que te dê coragem genuína.

Vencendo o medo

Ok, eu já assumi no título desse texto que tenho medo de errar. E espero que pelo menos você também tenha sido sincera consigo mesmo e tenha se aberto aos seus medos, que por vezes podem impossibilitar você de viver coisas incríveis. 

Se esse processo ainda parece ser nebuloso ou muito desconfortável, sugiro que inclua em sua rotina a prática da meditação. Sério, meditar pode fazer um bem enorme para o seu bem-estar geral, principalmente para a sua saúde emocional. 

A meditação é uma ferramenta excelente, que permite fortalecer a conexão com o nosso “eu interior” através do autoconhecimento. Ouso dizer que é uma forma de resgate da nossa verdadeira essência, que nos ajuda a fazer as pazes com a nossa criança interior e também a ter mais equilíbrio na vida. 

Experimente praticar a meditação guiada “Vença o medo“, disponível no Zen. É uma meditação que nos ajuda a enxergar e superar os nossos medos de uma forma mais acolhedora e amorosa. 

Ao invés de criarmos uma guerra com os nossos medos, que tal criar um espaço de cura e amor para ressignifica-los? 

Vença o Medo [Ouvir Agora]

tela da meditação guiada "Vença o medo"

Para conferir essa e outras meditações que vão ajudar no seu desenvolvimento pessoal, baixe grátis o Zen! São centenas de conteúdos e ferramentas incríveis disponíveis em um só app. Disponível para iOS e Android.