Meditação

Meditação para estudar: quais os benefícios e como fazer?

mulher utilizando a meditação para estudar
Written by Zen App

A meditação, ao contrário do que muitos acreditam, não é uma técnica, e sim um estado de foco que é possível atingir com algumas práticas e situações específicas para obter resultados. Um bom exemplo disso é o uso da meditação para estudar ou para dormir.

Esse estado meditativo pode ser atingido pelo ato de parar e se concentrar ou mesmo pela prática de yoga. São vários os meios indicados para diferentes gostos e pessoas.

Além disso, é importante ressaltar que a meditação não é uma prática exclusivamente religiosa. Ela faz parte de algumas religiões, mas também é empregada por pessoas de diversas crenças, além de ser praticada também sem estar ligada a nenhuma delas. 

Quer saber mais? Confira o conteúdo exclusivo baseado na entrevista realizada com o especialista em meditação Gabhi Shak!

Conheça 4 benefícios da meditação para os estudantes

Desde criança, o papel que a educação exerce na vida das pessoas é ressaltado. Diante dessa importância, é comum que os estudantes se sintam pressionados e ansiosos quando estão se dedicando a algo importante, com medo de falhar ou de não conseguir atingir seus objetivos.

Segundo Shak, a meditação é uma ótima forma de desenvolver uma maior capacidade de concentração e disciplina, visto que são duas atribuições muito exercitadas durante a prática. Além disso, favorece e potencializa os resultados dos seus estudos e demais atividades.

Veja quais são os maiores benefícios que a prática regular da meditação pode trazer para a sua vida acadêmica!

1. Redução da ansiedade

A ansiedade é uma reação natural mas, quando sentida em excesso, pode prejudicar a concentração e absorção do conteúdo estudado. Por isso, manter a mente desocupada e evitar pensar em outras preocupações na hora de estudar fará com que esses momentos sejam muito mais produtivos.

Uma técnica que você pode adotar é se acomodar, em qualquer lugar, fechar os olhos e observar sua respiração até que a mente esteja limpa. A partir desse momento, tente se concentrar, por um determinando tempo, apenas naquilo que você pretende estudar, de acordo com os seus limites.

2. Melhora na atenção

Outro fator em que a meditação auxilia é a atenção. Quando se medita, os sentidos são isolados de coisas desnecessárias e voltados para o que realmente importa: a mente e o corpo.

Assim, técnicas de atenção plena auxiliam no estudo, pois, com a força do hábito, o cérebro desenvolve uma atenção seletiva, que influencia na inteligência e na agilidade. Portanto, a chave principal para melhorar a atenção e conseguir focar os estudos é dar energia apenas àquilo que importa naquele momento.

3. Aumenta a disciplina

Um dos principais fundamentos da meditação é ter disciplina e força de vontade para superar seus limites. Quanto mais praticada, mais ela se torna uma parte de sua rotina. Com o tempo, você perceberá que a disciplina aprendida com a meditação começa a ser aplicada em tudo o que você faz, como na alimentação, hidratação, sono e, consequentemente, nos estudos.

4. Maior autoconhecimento

Meditar é dispor de um tempo para olhar para dentro de si mesmo e refletir sobre vários aspectos. Isso faz com que você se conheça melhor, entenda suas motivações, desenvolva maior determinação e, muitas vezes, descubra novas habilidades.

Segundo pesquisadores de Harvard, pessoas que começaram a meditar diariamente por aproximadamente 30 minutos notaram, em poucas semanas, mudanças em relação ao autoconhecimento e ao manejo do estresse.

Entenda como usar a meditação para estudar melhor

Como visto, a forma tradicional de estudo costuma gerar uma grande tensão no aluno. Como resultado, são somatizados diversos problemas físicos e psicológicos que atrapalham no desempenho acadêmico e, principalmente, na qualidade de vida.

Desse modo, tanto para favorecer seus estudos quanto para viver melhor, é fundamental cuidar dos sintomas de ansiedade causados pela rotina estudantil. Afinal, aprender é sempre bom e gratificante, não deve e nem precisa ser prejudicado por fatores como esses.

E é nesse ponto que a meditação entra. Uma pessoa adepta à prática regular de meditação torna-se, de maneira inevitável, mais atenta e focada em seus objetivos. Além disso, ela desenvolve uma capacidade ampliada de visão.

Portanto, a meditação beneficia o estudante ao possibilitar que enxergue aquilo que está estudando, consiga absorver mais conhecimento e entenda suas preferências. Dessa forma, quanto mais cedo uma pessoa começa a meditar, menores serão as chances de se frustrar na fase adulta. Afinal, ela se conhece e consegue definir com mais facilidade o que quer e aonde pretende chegar.

4 dicas para quem quer começar a meditar para estudar melhor

Agora que você já viu tudo o que tem a ganhar com a prática de meditação, saiba como começar a utilizá-la para se tornar um aluno ainda melhor!

1. Encontre um momento em seu dia

As técnicas que propiciam a meditação podem ser realizadas a qualquer momento do dia. Enquanto alguns preferem meditar pela manhã, outros optam por fazê-lo à tarde ou à noite. O importante é utilizá-la como um recurso em momentos necessários.

Sempre que sentir os pensamentos se dispersando e tiver dificuldade em se concentrar no conteúdo, tire um momento para meditar e recuperar um estado mais sereno da mente.

2. Utilize aplicativos para meditação

Utilizar aplicativos próprios para meditar é uma boa ideia não só para os que nunca meditaram antes, como também para os que desejam encontrar a prática mais apropriada e incluí-la no dia a dia.

A tecnologia é um recurso que deve ser utilizado a favor da sua saúde, seja mental ou física. Por isso, baixar aplicativos para celular como o Zen, é uma possibilidade para tornar essa prática mais simples e versátil.

3. Escolha a prática mais adequada para você

Muito se ouve falar das pessoas que dizem não gostar de meditar. No entanto, essa é uma prática ampla e cheia de possibilidades para experimentar, como as meditações ativa e passiva.

Para praticar a meditação passiva, é preciso separar um momento do seu dia, encontrar uma posição adequada e confortável, fechar os olhos e observar os pensamentos irem e virem. É uma técnica que exige mais calma e tranquilidade.

Já a meditação ativa é aquela feita durante atividades do dia a dia, enquanto caminha ou mesmo durante a prática de yoga. É uma boa opção para quem não se sente confortável com a ideia de sentar e parar tudo para meditar. Então, que tal dar uma chance para os diferentes métodos?

4. Faça da meditação um hábito

Para que alcance os benefícios da meditação para estudar, é preciso fazer dela uma parte de seus costumes. De acordo com Shak, a partir de 30 dias de uma prática adequada e constante, o cérebro do aluno muda, trazendo resultados significativos e melhorando os estudos.

Portanto, utilizar a meditação para estudar só traz benefícios para o aluno, fazendo com que ele tenha maior disciplina, enxergue tudo com mais clareza, seja mais atento, adquira autoconhecimento, entre outros resultados. Dessa forma, é muito mais simples e possível alcançar os objetivos do estudo.

Gostou de saber mais sobre o uso da meditação para estudantes? Aproveite já para baixar o Zen App e começar a meditar!

 

About the author

Zen App

1 Comment

Leave a Comment

Aplicativo de Meditação 7 dias grátis

Descubra seu lado Zen!

Baixe o App Gratuitamente, desfrute de meditações guiadas para relaxar, dormir bem e controlar sua ansiedade.
Inscreva-se e receba 7 dias de acesso 100% GRATUITO.
Faça parte de nossa lista VIP!

Obrigado por se inscrever em breve você receberá as informações de acesso no email cadastrado.

Compartilhar